sábado, 14 de março de 2009

Figuras da interlocução

Os texto são signos: veiculam significados por meio de uma forma material verbal ou visual.
Como espaços de interlocução, os textos apontam para uma interação, da qual resultou o enunciado, isto é, a materialidade das palavras que formam o texto.
Além de projetar no texto a imagem do inetrlocutor, o locutor é porta-voz de posicionamentos enunciativos frente ao que diz. Alguns desses posicionamentos ele defende, outros, rejeita.
O autor de um texto dá vida a diferentes figuras. Por um lado, ele desempenha o papel de locutor, projeta no texto o ponto de vista de enunciadores sobre a realidade, podendo ainda dar a palavra a outros locutores secundários, cada qual com seus enunciadores, que podem ou não assumir pontos de vistas distintos diante do que é dito. Por outro lado, projeta no texto a imagem que tem de seu interlocutor previsto.
Ser autor é assumir determinadas funções discursivas - entre outras, a de instituir locutor e enunciadores para o texto e a de lidar, habilmente, com seus respectivos posicionamentos enunciativos.
Ser leitor é perceber as marcas linguíticas que, no texto, revelam o ponto de vista de cada locutor e a intenção básica do autor na situação comunicativa.
Adriana Gaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário